Comments are off for this post

Depoimento do Rev. João Dias de Araújo sobre a morte de Dom Robinson

Não podia deixar de comentar o trágico falecimento do irmão, colega e amigo Bispo Robinson Cavalcanti e sua esposa Míriam. Conheci Robinson no Recife, na década de 1960, quando ele era ainda membro da Igreja Luterana. Acompanhei sua trajetória religiosa e sua entrada na Igreja Episcopal Anglicana. Estivemos juntos em vários eventos evangélicos em Pernambuco.

Robinson era formado em Direito e foi meu querido professor de Direito Romano na Universidade Católica de Pernambuco. Participamos juntos no Programa ecumênico  sobre a Bíblia e problemas religiosos: “O GRANDE JURI”  DA TV-UNIVERSITÁRIA do Recife. Robinson deu a sua contribuição à IPU, participando de várias Assembleias e Congressos da Mocidade,  quando juntos éramos preletores.

A última vez que estivemos participando juntos, como preletores foi  na reunião da FRATERNIDADE TEOLÓGICA, em Paripueira, Maceió, Alagoas, ha três anos atrás. Lembro-me ainda que fui saudá-lo no início das atividades da FACULDADE DE TEOLOGIA da Igreja Episcopal do Recife. Tenho, pois, muitas lembranças desse ilustre colega e amigo.

A  IPU deve muito a ele, pois recebeu várias vezes a sua contribuição. Por isso fiquei comovido com a mensagem que o nosso CC-IPU enviou lamentando o  falecimento desse líder evangélico e de sua esposa.

“Bem-aventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem das suas fadigas, pois as suas obras os acompanham.” – Apocalipse 14.13

Reverendo João Dias de Araújo

Comments are closed.