No comments yet

Por uma Igreja sempre profética* – Ezequiel 37.1–14

INTRODUÇÃO

A Igreja Presbiteriana Unida do Brasil nasce como uma Igreja Profética, num contexto conturbado na sociedade e no âmbito eclesiástico, mas, com pastores e líderes se posicionando contra qualquer forma de opressão, em nome da justiça e liberdade divina. Nasce diante de um vale de ossos secos, sendo desafiada a ser agente de transformação, nas mãos do Senhor. Hoje, 33 anos passados, grandes e diferentes são os desafios que a nossa amada IPU tem pela frente, porém, somos desafiados, em nosso tempo, a sustentarmos a vocação profética de nossa denominação, como Igreja local e como cristãos. E, como manteremos essa vocação profética? O Profeta Ezequiel na sua visão nos transmite preciosos ensinamentos

O PROFETA É GUIADO PELO ESPÍRITO DO SENHOR

Vimos nos texto lido que o Espírito do Senhor é quem conduz o profeta e, nem sempre, ele nos conduz para onde queremos ir. Quem desejaria estar diante de uma vale de ossos secos? Eu fico a imaginar quão triste e depressiva seja a visão desse vale, só morte, sem esperança, sem qualquer sinal de vida, um amontoado de ossos sequíssimos. Quem, pela sua própria vontade, se dirigiria a um local como esse? Porém, foi em direção a esses vales que o Espírito do Senhor conduziu o profeta. Essa é a primeira lição para nós, só podemos manter a nossa vocação profética se entendermos que é o Senhor quem nos conduz, ele conduz a minha vida, a sua e a Igreja. Ser profeta é ser conduzido pelo Senhor. Ser uma Igreja profética é, de igual modo, ser uma Igreja conduzida pelo Espírito Santo, ele é quem deve direcionar, conduzir, dirigir a Igreja.

O PROFETA CONFIA NO SENHOR E NÃO NOS SEUS PRÓPRIOS OLHOS

Podem esses ossos voltarem a viver? Foi a pergunta feita pelo Senhor ao profeta. Pergunta desafiadora. Os olhos dos profetas só viam ossos, mas,  Deus via um povo, um grande exército e, a resposta do Profeta foi: Senhor, tu o sabes! Nota-se que o Profeta não responde, mas, confia inteiramente no Senhor. Seus olhos estavam dizendo que não, mas, o Senhor tem poder para transformar qualquer quadro, por mais desolador que pareça. A IPU tem sido colocada diante de vários vales, esta Igreja tem sido colocada diante de diversos vales, você na sua vida pode agora estar enfrentando um vale de ossos secos, uma situação sem esperança, sem qualquer sinal de vida, de mudança, de transformação, e nessa noite o Senhor te pergunta: Podem esses ossos voltarem a viver? Pergunta a esta igreja: Podem esses ossos voltarem a viver? Pergunta à IPU, que celebra mais um ano de vida? Podem esses ossos voltarem a viver? A resposta é: Tu o Sabes Senhor? Cabe a nós, como cristãos, como Igreja, como IPU, confiarmos no Senhor, sabendo que pra ele nada é impossível.

O PROFETA OBEDECE AO SENHOR?

Após a resposta do profeta, “tu o sabes Senhor”, então Deus diz: “Profetiza, ó filho do homem, profetiza a estes ossos”, isto é, leve a minha palavra, palavra de vida, palavra de esperança, palavra de restauração. É dada uma ordem ao profeta: levar a palavra de Deus, por mais complicada que a situação pareça. Por mais que nossos olhos não vejam qualquer sinal de vida, qualquer vestígio de transformação nos é dada a ordem para levarmos a palavra de Deus. O Profeta obedece, a ao obedecer, ele começa a ouvir o som de ossos batendo contra ossos, e se juntando, isto é, sinal de vida, sinal de transformação, sinal de restauração. O grande mover de Deus é visualizado na obediência do Profeta, isto é, a Igreja só poderá ser testemunha da transformação de Deus se estiver submissa ao seu poder, confiando no seu agir e obedecendo a sua palavra. Assim vivia o profeta, assim deve viver a IPU, assim devemos nós vivermos, sempre guiados, confiando e obedecendo ao Senhor.

CONCLUSÃO

Esse vale de ossos secos refere-se, na visão do Profeta, à Casa de Israel, que por conta do Exílio da Babilônia, havia perdido toda a esperança e sentiam-se verdadeiramente como um vale de ossos secos, sem qualquer esperança ou perspectiva de vida. Porém, a Palavra do Senhor é transformadora e Deus manda o Profeta anunciar esta Palavra a este povo, pois, só por meio da Palavra de Deus é que poderia vir restauração à Israel. E, mostra ainda que o profeta deve ser conduzido pelo Espírito do Senhor, Confiar no Poder de Deus e, obedecer à ordem do Senhor, pois, fazendo isso, se torna testemunha da transformação e do poder de Deus. Hoje – como denominação – também temos os vales a serem enfrentados, assim como temos como Igreja local e como cristãos, em nosso lar, no trabalho, entre os amigos, na família e assim por diante e, somos, a exemplo do Profeta, conduzidos por Deus a estes vales, desafiados a crermos e obedecermos. Que entendamos nessa noite que não há situação que não possa ser transformada pela Palavra de Deus, seja ela em nosso país, em nossa denominação, em nossa igreja, em nossa casa, ou em nós mesmos e, como profetas do Senhor, devemos nos submeter aos seus propósitos, confiarmos no seu poder e obedecermos à sua palavra, à sua ordem, ao seu mandado. Assim vivendo manteremos vivo o caráter profético da IPU, assim como em nós, confiando e obedecendo ao Senhor. Veremos vales se transformando, veremos sinais de vida e de restauração em todos os lugares onde for anunciada a palavra de Deus.

Profetiza ó Filho do Homem, profetiza a estes ossos. Profetiza ó IPU, profetiza a estes ossos. Profetiza ó Igreja, profetiza a estes ossos. Profetiza ó servo meu e serva minha, profetiza a estes ossos.

Que Deus, o Senhor, nos abençoe e nos guarde!

Rev. Luciano de Souza
Pastor da Igreja Presbiteriana Unida Beréia, Osasco, SP

* Texto adaptado do Sermão pregado em 11 de setembro de 2011, por ocasião do Culto a Noite, em celebração ao Aniversário da IPU, na Igreja Presbiteriana Unida do Salvador, Salvador, BA.

Post a comment