Comments are off for this post

Pronunciamento nº 11/2018

CONSELHO COORDENADOR DA IGREJA PRESBITERIANA UNIDA DO BRASIL – CCIPU

SOBRE O ASSASSINATO DE MARIELLE FRANCO E ANDERSON GOMES

#PRESENTE!

PRONUNCIAMENTO N. 11/2018

A Igreja Presbiteriana Unida do Brasil (IPU) se une às vozes que não se calaram diante do brutal assassinato da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson, na noite do dia 14 de março de 2018.

Marielle provou que é possível construir sua trajetória de vida a partir do complexo da Maré, passando pela busca e aprofundamento de conhecimento que embasou sua militância e seu trabalho incansável em defesa da vida, dos direitos humanos, da igualdade de raça e gênero.

Foi eleita vereadora em 2016 na cidade do Rio de Janeiro com a quinta maior votação e, na contramão da tendência da classe política de usar seu cargo em benefício próprio, aproveitou esta prerrogativa para ser uma voz profética de denúncia da violência presente numa cidade sofrida que vive no momento sob intervenção militar.

Marielle representa todas as mulheres vítimas de feminicídio, preconceito racial e de gênero.

Anderson representa todos/as os/as trabalhadores/as que procuram sobreviver num país que tem sistematicamente retirado nossos direitos trabalhistas e previdenciários, reduzindo drasticamente verbas e cancelando programas de apoio à educação, sucateando o Sistema Único de Saúde (SUS), atrelando nossa economia a interesses políticos, onde a maioria dos trabalhadores recebe um salário de sobrevivência, conhecido como salário mínimo, enquanto muitos juízes reivindicam auxílio-moradia mesmo sendo proprietários dos imóveis onde moram…

Sabemos que temos que responder #Presente! a muitos outros nomes de pessoas assassinadas ou vítimas de violência presente em nosso país, passando por crianças e adultos vítimas de bala “perdida”, trabalhadores rurais e lideranças campesinas, indígenas e quilombolas.

Como igreja somos chamados/as a sermos vozes proféticas na denúncia de injustiça, violação dos direitos humanos, preconceito racial, de gênero, econômico e social e trabalhar em defesa da vida plena e abundante prometida por Jesus Cristo, promovendo diálogo, sororidade, solidariedade, fraternidade, justiça, para que possamos ecoar as palavras do salmista: “O amor e a fidelidade se encontrarão, a justiça e a paz se abraçarão. A fidelidade das pessoas brotará da terra, e a justiça de Deus olhará do céu… A justiça irá adiante do Senhor e preparará o caminho para ele.” (Salmo 85:10, 11 e 13).

“Bem-aventurados/as os/as pacificadores/ras, porque serão chamados filhos/filhas de Deus” Mt 5:9.

 

Vitória, 19 de março de 2018.

Conselho Coordenador da IPU

Comments are closed.