Desde a sua 56ª reunião, em 29 de novembro de 1992, o Conselho Coordenador da IPU (cf. página 4 do Traço de União nº 50, de 11.12.92) vem examinando sugestões sobre a “presbiterianização” da logomarca da IPU.

Na reunião de 23 de maio de 1993, o Conselho Coordenador aprovou a proposta ao lado, ad referendum, da VIII Assembleia Geral da IPU.

“Com o fundo azul claro (a tradicional cor da IPU), o eclesiano da IPU poderá discernir os seguintes componentes, pelo menos:

Arco-íris: a aliança de Deus, perdão e reconciliação (Gênesis 9.8-17);

* Três faixas no arco-íris: a Trindade, Pai, Filho, Espirito Santo;

Cruz céltica (da tradição Reformada): encarnação, morte, ressurreição de Jesus;

Arca: a Igreja (Gênesis 6.14-16);

Ondas do mar: o mundo”

 

Escreve a visão, grava-a sobre tábuas, para que a possa ler até quem passa correndo.” Habacuque 2.2.